8º Desafio Serra de Campos – 21/11/2010

 

Essa corrida começou bem antes do dia 21.
Na véspera eu fui buscar a minha bike que tinha ficado pra revisão na Scatt e pra minha surpresa os freios a disco estavam com um barulho de apito bem forte e agudo, foi quando o vendedor me disse espertamente:

É assim mesmo, Bruno, eles fazem esse barulho até esquentar

Resolvi dar uma volta com a magrela antes de dar o aceite no serviço, mas percebi que os freios, além de barulhentos, também não estavam freando direito. Voltei a reclamar com o vendedor e ele insistiu na história de esquentar os freios, foi quando eu disse:

Amigo, você não está entendendo, eu não vou esquentar a bike até a corrida coisa nenhuma, eu vou sair daqui e competir direto, eu avisei isso a vocês. E a minha bicicleta não estava assim quando eu deixei pra vocês

O dono da loja viu a minha indignação e resolveu intervir, levou a bike pros fundos pra tentar consertar, mas eu já estava desesperado. Liguei pra outra bicicletaria implorando pra eles consertarem a cagada que a Scatt fez, mas antes que eu me estressasse ainda mais a minha Kona aparece novinha em folha. Problema resolvido. Comprei os bar-ends e óculos escuros e fui pro aniversário da minha prima em Arujá. Mais problemas.

Quando chegamos no condomínio do meu tio o meu poderoso Ford Ka esquenta e quase fundi o motor. Pensei: “algo está tentando me fazer desistir dessa corrida”, mas eu não desisti, muito por causa do meu pai e da Dani, o primeiro me ajudou emprestando o carro (obrigado!) e a segunda me deu muita força me pedindo pra eu não desistir. E eu não desisti!

A viagem pra Santo Antônio do Pinhal foi tranqüila e chegamos às 22h do mesmo dia. Saímos pra comer e ouvimos o pior voz/violão ao vivo de nossas vidas, mas os lanches até que estavam bons.

No dia seguinte acordei animado e a Dani com sono. Tomamos um café simples e gostoso e eu comi algumas bananas, mas percebi no meio da corrida que eu deveria ter comido mais bananas.

Às 8h50 fui pra largada com a Dani garantindo todo o meu staff de atleta amador, tirando algumas fotos e me dando a maior força. Percebi que ela ficou animada por mim.
Às 8h55 me deu vontade de fazer o número 1 (ainda bem) e corri de porta em porta procurando um comércio aberto pra usar o banheiro.
Às 9h00 em ponto aconteceu a largada. Foram 53 km que eu jamais vou esquecer.
Até o km 25 foi bem tranqüilo, com algumas subidas e descidas mas nada muito insano.
Foi quando no km 26 aparece a placa “Início do trecho de serra”. Não sei se foi psicológico, mas aquilo me tirou as forças.
A subida era íngreme demais e eu sabia que eu teria que agüentar mais 15 km ininterruptos naquele martírio.
Mais ou menos no km 30 eu já tinha a certeza que eu não conseguiria completar a prova, mas não sei de onde fui tirando força, km a km, pra chegar no final da serra, isso foi mais ou menos no km 42 (faltavam mais 11).
Foi quando pensei “acabou a serra, agora é só descida!”, que nada. Nesse ponto da prova eu já não sabia mais o que era não ter câimbras. Os meus músculos da perna estavam todos retraídos e eu sentia muita dor, mas muita dor mesmo! Não sei como agüentei, mas eu não podia parar, a Dani estava torrando os braços e o cocorôco no sol me esperando na chegada, seria muita mancada eu chegar de ambulância.Veio uma seqüência de subidas e descidas que, na boa, era pra judiar.
Na reta final tirei forças pra dar um sprint legal e chegar bem, 3h34min depois. A Dani estava me esperando com a câmera quase sem bateria, pois ela filmou uns 237 caras pensando que era eu.
Faltou dizer que empurrei a bicicleta em 3 subidas absurdamente íngremes, mas aí é detalhe demais.

Na volta pra São Paulo ela veio dirigindo o carrão automático do meu pai e eu dei graças a Deus por ela estar comigo. Senti muito enjôo e tive que comer e beber aos poucos. Foi muita caloria embora e não dava pra repor tudo de uma vez.

Foi uma das experiências mais bacanas da minha vida. Ano que vem estarei de novo, se possível terminando antes de 3 horas.

Percurso: 53 km
Tempo Final: 03:34:57
Categoria: M2529
Modalidade: AMADOR
Tempo Montanha: 01:31:10
Classificação Total: 838 de 856 (deixei 18 lerdos pra trás)
Classificação por Categoria: 93 de 93 (sim, último!)
Classificação por Sexo: 771 de 785 (deixei 14 lerdos pra trás)
Velocidade Média Total: 13,6 km/h

Esse post foi publicado em competição, vo2. Bookmark o link permanente.

5 respostas para 8º Desafio Serra de Campos – 21/11/2010

  1. fcabuto disse:

    Booooa Brunolino, qdo eu estiver ótimo é minha vez! hehehe

  2. Pingback: 2010 – Adeus ano velho | Pedala, Cabuto!

  3. Pingback: Trip Bike 2011 – 30/01 | Pedala, Cabuto!

  4. Pingback: Trip Bike 2011 | Pedala, Cabuto!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s